Assuntos que incomodam

Havia uma professora de inglês, lá pelos anos 70, muito inteligente e espirituosa. Seu nome era Márcia e ministrava aulas excelentes na Faculdade Santa Marcelina. Era amante da Literatura de um modo geral, mais especificamente da Literatura Inglesa e transitava com desenvoltura pelas obras de Shakespeare, Walter Raleigh, Allan Poe e tantos outros. Costumava dizer que não gostava daqueles sonetos que, em seu último terceto, traziam sempre um conselho moral do autor, como se ele fosse o senhor da verdade e da experiência existencial.

De época em época, principalmente em momentos de crise no mundo, aparecem aquelas enxurradas de frases feitas, de pensamentos “levanta ânimo”, dos mais diversos autores. Hoje, então, as redes sociais têm sido o veículo por excelência para a divulgação desses textos. E eles se repetem, pois as redes de WhatsApp se encarregam de divulgá-los e, às vezes, recebemos o mesmo texto várias vezes, remetidos por vários usuários da rede.

Alguns vêm escritos com um fundo musical apelativo, outros, narrados por aquelas vozes de locutores de rádio, empostadas e com entonações sentimentalistas para levarem os ouvintes às lágrimas. É claro que o efeito não é produzido propriamente pelo texto ou pela voz do narrador. O efeito é produzido justamente pelo estado de espírito do ouvinte, por sua fragilidade psicológica no momento, por sua carência afetiva.

Eu sei que muitos leitores não vão concordar comigo e podem até argumentar que esses textos ajudam as pessoas a saírem daquele buraco existencial em que se meteram, na maioria das vezes, por sua própria culpa. Mas é que chega um momento em nossa vida, talvez pela idade, pela experiência dos anos vividos ou por outros fatores, em que a gente passa a ser demasiadamente crítico e a desconfiar de frases milagrosas. A palavra, como já disse em crônica anterior, é um instrumento maravilhoso e sempre me atraiu. Gosto de estudá-la nos diversos significados que assume em um texto, estudar-lhe a etimologia, com o objetivo principal de conhecer melhor o seu poder de expressar o pensamento, ainda que tenha consciência de que a palavra não consegue traduzir com fidelidade tudo aquilo que pensamos. Primeiro porque o pensamento é muito denso e muito rápido e, segundo, porque a palavra não é o elemento ideal para essa função. Mas enquanto não dominamos a arte de conversarmos pelo pensamento, a palavra ainda é o melhor meio que temos para nos comunicarmos, porém é um instrumento muito valioso para ser usado em frases fúteis e apelativas. Para ser mal usada, é melhor que a deixemos quietinha no cemitério estático dos dicionários até que um bom pensamento a reclame para se expressar.

Enquanto isso, vamos recebendo centenas e centenas de pensamentos, frases e dizeres em nosso WhatsApp ou e-mail tentando nos “ensinar a viver”. Aí eu me lembro da adorável professora Márcia quando falava do último terceto daqueles sonetos.

Já tenho o hábito de, ao ler esses tipos de sonetos, interromper a leitura após o segundo terceto. Normalmente já sei o que vem depois.

Falei dessas frases e ditados, mas tem um ditado antigo que ainda sigo em minha trajetória existencial: “Não preciso que me apontem caminhos, eu sei errar sozinho”. Mas aqueles “pensamentos” que recebo no WhatsApp são demasiadamente numerosos e a velocidade com que são mandados é muito superior à minha velocidade para deletá-los. Preciso dar mais agilidade aos meus dedos para compensar essa diferença.

Cine Veredas exibe “O último caçador de bruxas”

maxresdefault“O último caçador de bruxas” e “SOS Mulheres ao Mar 2” estarão em exibição no Cine Veredas até a próxima quarta-feira (2). Em breve, estará em cartaz no cinema muriaeense “O Reino Gelado 2”.

O preço da entrada inteira custa R$14,00 e a meia, R$7,00. Nas segundas e terças-feiras, todos pagam meia entrada. O Cine Veredas informa que só aceita 15 cortesias por sessão. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 8865-6528.

SINOPSE DE “O ÚLTIMO CAÇADOR DE BRUXAS” – Amaldiçoado com a imortalidade, o caçador de bruxas Kaulder (Vin Diesel) é obrigado a enfrentar mais uma vez sua maior inimiga e unir forças com a jovem bruxa Chloe (Rose Leslie) para impedir que uma convenção espalhe uma terrível praga pela cidade.

Veja a programação completa:

12309930_1259856687365208_5078679713149043629_o

PAULO ALVIM MONTEIRO DE CASTRO

Nascido em 06 de abril de 1930
Falecido em 22 de dezembro de 1988

paulo alvim monteiro de castroNascido em Muriaé, era filho do farmacêutico Álvaro Monteiro de Castro e de Elvira Rogério de Castro.

Fez seus estudos primários no Colégio Edmundo Germano, concluindo no Ginásio São Paulo, o Curso Ginasial, e, no Colégio Leopoldinense, o Ciclo Colegial.

Mesmo com a morte prematura de seu pai, mas apoiado pela mãe e por toda a família, foi para o Rio de Janeiro, onde concretizou o sonho acalentado desde criança, diplomando-se em Engenharia pela Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil.

Durante o curso, trabalhava como desenhista no escritório da firma N. Rodrigues S.A., onde permaneceu por três anos. Ainda cursava o 5º ano de Engenharia, quando ingressou, como estagiário no DNER. Era o início de uma carreira de êxitos e sucessos. Galgaria todos os postos da hierarquia do Órgão, desde engenheiro auxiliar, chefe de residência, chefe de seção, chefe de serviço, assessor, substituto do diretor, culminando com a nomeação em 1964 para o cargo de diretor de obras de conservação e restauração de rodovias, sendo, então, o mais novo engenheiro do Órgão a alcançar o cargo de diretor. Trabalhou em incontáveis obras de estradas por todo o Brasil.

Por três vezes, foi agraciado pelo governo brasileiro pelo desempenho na chefia das obras de pavimentação do trecho Juiz de Fora – Barbacena da estrada Rio-Belo Horizonte, a primeira grande obra rodoviária do Presidente Juscelino Kubitschek; quando do término da “Fernão Dias”, outra das importantes metas do grande Presidente; e a terceira, quando, sob sua direção, foram executadas as obras de recuperação da Rio-Petrópolis, após a tragédia da Serra das Araras, quando um desmoronamento soterrou mais de quatrocentas pessoas e destruiu grande parte da estrada. O governo baiano também prestou-lhe grande homenagem, denominando Residência Engenheiro Paulo Alvim Monteiro de Castro a residência do DNER em Cruz das Almas, o maior centro produtor de fumo do país, às margens da BR- 101. Já como engenheiro residente, escreveu o trabalho “Instruções para Controle de Misturas Betuminosas” que, publicado na Revista “Construção”, recebeu o Prêmio Pontes Correa, por ter sido considerado o melhor artigo técnico escrito naquele ano no Brasil, na área rodoviária.

Era sócio ou membro de diversas Associações: – Clube de Engenharia; Associação Rodoviária do Brasil; Associação Brasileira de Pavimentação; Highway Research Board (National Academy of Sciences – National Research Council – U.S.A.).

Coordenou e chefiou inúmeros projetos de engenharia, deixando estudos e tratados sobre o assunto. Teve editado, em co-autoria, os livros “Curso de Pavimentação” e “Pavimentos”, sendo que o primeiro passou a ser adotado em, praticamente, todas as escolas de engenharia, tornando-se, por muitos anos, a “Bíblia” da pavimentação asfáltica em todo o Brasil, pois, não havia outro livro editado em português sobre a matéria.

Paralelamente ao seu trabalho no DNER, era consultor técnico pela Petrobrás e, em 1969, depois de cinco anos como diretor do DNER, passou para a iniciativa privada trabalhando por mais de dez anos em firmas conceituadas, como a EULER, a AMPLA e a SET. Voltou, então, ao DNER, a convite do seu diretor, onde permaneceria por mais alguns anos até vir a falecer.

Muriaé dele recebeu, através de entendimentos com órgãos federais, na gestão de Hélio Araújo, o alargamento da ponte sobre o rio Muriaé; a construção da nova ponte sobre o Rio Preto; a construção da nova rodoviária, na gestão de João Braz, com recursos conseguidos graças à ajuda dos conterrâneos Ivo Manarino, Carlos Augusto Feres e Doutor Pio Canêdo. Em 1969, quando se reparava para se afastar do DNER para entrar na iniciativa privada, deixou assinalado no Mapa Rodoviário do Estado, o primitivo traçado da estrada Muriaé-Ervália.

Paulo Alvim Monteiro de Castro era casado com Dona Elba Nascimento Monteiro de Castro, com quem teve os filhos: Fernando, Ana Lúcia e Álvaro, todos engenheiros. Faleceu em 22 de dezembro de 1988.

As anunciações através dos tempos

As Vozes dos Céus esclarecem os homens e convida-os à prática do Evangelho

“(…) e apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo no meio duma sarça. (…) Vem agora, pois, e eu te enviarei ao Faraó, para que tires o meu povo do Egito”. (Diálogo entre o Anjo do Senhor e Moisés – êxodo 3:2 e 10).

“(…) Eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho…” – Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra…” (Diálogo entre o Anjo Gabriel a Maria, mãe de Jesus).

“(…) Confirmo o que foi dito com relação à tua missão. – Aceito tudo sem restrição e sem ideia preconcebida; dispõe-te do teu servo…” (Diálogo entre o Espírito de Verdade e Kardec).

Podemos observar pelos três diálogos acima, a perfeita interação entre o Mundo Espiritual e o Corporal. Isso sem falar no célebre diálogo entre Moisés,  Elias e Jesus no Monte Tabor.

Inegavelmente, todos os lances importantes que dizem respeito aos planos Deus para Suas criaturas têm o endosso direto e irrestrito da Espiritualidade Maior!

A Terra, portanto, não é um barco à matroca.

Não foi sem motivos que Jesus anunciou para os fins dos tempos o recrudescimento da mediunidade. Ele sabe o quão importante é esse canal de comunicação entre encarnados e desencarnados com vista ao progresso de todos. Cada um de nós, portanto, tem o seu papel nos planos de Deus para a ascensão espiritual dos seres humanos.

Lemos na introdução do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”:  (…) graças às relações estabelecidas – permanentemente – entre os homens e o Mundo Invisível, a lei evangélica que os próprios Espíritos ensinaram a todas as nações, já não será letra morta, porque cada um a compreenderá e se verá incessantemente compelido a pô-la em prática, a conselho de seus guias espirituais.

As instruções que promanam dos Espíritos são verdadeiramente as Vozes do Céu que vêm esclarecer aos homens e convidá-los à prática do Evangelho.

(…) Quis Deus que a nova revelação chegasse aos homens por mais rápido caminho e mais autêntico. Incumbiu, pois, os Espíritos de levá-la de um pólo a outro, manifestando-se por toda a parte, sem conferir a ninguém o privilégio de lhes ouvir a palavra.

(…) São, pois, os próprios Espíritos que fazem a propagação, com o auxílio dos inúmeros médiuns que, também eles, os Espíritos, vão suscitando de todos os lados.

(…) Os Espíritos se comunicam em todos os pontos da Terra, a todos os povos, a todas as seitas, a todos os partidos, e todos os aceitam. Qualquer pessoa pode receber instruções de seus parentes e amigos de além-túmulo.

(…) Este século não passará sem que o conhecimento espírita resplandeça em todo o seu brilho, de modo a dissipar todas as incertezas, porquanto potentes vozes terão recebido a missão de se fazerem ouvir, para congregar os homens sob a mesma bandeira, uma vez que o campo se ache suficientemente lavrado. Enquanto isso se não dá, aquele que flutue entre dois sistemas opostos pode observar em que sentido se forma a opinião geral; essa será a indicação certa do sentido em que se pronuncia a maioria dos Espíritos, nos diversos pontos em que se comunicam, e um sinal não menos certo de qual dos dois sistemas prevalecerá”.

Os Espíritos aguardam – agora – o empenho dos encarnados para prosseguir com a tarefa de divulgar as “Vozes do Céu”.  E Santo Agostinho chega mesmo a afirmar que os Espíritos elaboraram “O Livro dos Espíritos” para que nós os encarnados o divulgássemos .

Ainda hoje as “Vozes do Céu” não se fazem de rogadas: através da mediunidade de Chico Xavier, Divaldo Pereira Franco, Yvonne do Amaral Pereira, Raul Teixeira têm chegado essas modernas “anunciações”, como se fossem um novo Pentecostes a nos beneficiar a todos com o indispensável conhecimento superior, conhecimento este que não pode se transformar em talento enterrado por nossas mãos!

Sociarte

Edição 463, de 20 de novembro de 2015

 
Em alta

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social levará 120 participantes do Clube da Maior Idade (CMI) para curtir a praia em Piúma (ES), com saída na madrugada de 23 de novembro e retorno no fim da tarde do dia seguinte. A viagem inclui transporte, hospedagem e alimentação dos participantes. As vagas são destinadas aos idosos que participam regularmente dos bailes dançantes de sábado e das oficinas desenvolvidas no CMI. Parabéns pela iniciativa!

 

 

Tributo a José Alonso
Tributo ao Dr. José Alonso

Morreu na manhã de domingo (15), o conhecido advogado Dr. José Alonso da Silveira. Dr. José Alonso advogava no Demsur e era presidente do Tribunal de Justiça da Liga Esportiva de Muriaé e também era apaixonado pelo Nacional Atlético Clube de Muriaé – NAC, fazendo parte, inclusive, de sua diretoria. Há vários meses José Alonso lutava contra o câncer. Aos familiares, os sinceros sentimentos de pesar da equipe do A NOTÍCIA.

 

 

Quem foi
Quem foi

Quem foi curtir os ares e as belas paisagens de Barcelona, na Espanha, foi o arquiteto muriaeense, Evandro Melato. Ele visitou os principais pontos turísticos e arquitetônicos da cidade espanhola e curtiu ótimos momentos com amigos.

 

 

Casamento de Anália e Eduardo
Casamento de Anália e Eduardo

Anália Vaz Marques e Eduardo Marques Silva (Dudu do Couro & Corda) receberam as bênçãos matrimoniais durante uma cerimônia realizada no dia 1º de novembro, na Igreja Metodista Central e celebrada pela pastora Rosangela Donato. Logo após, foi servido um almoço para familiares e padrinhos no Restaurante Alto da Serra, em Pirapanema. Toda a ornamentação da igreja e os mimos, inclusive as gravatas do noivo e dos padrinhos, foram feitos pela própria noiva. Tudo ficou de muito bom gosto e muito charmoso. Felicidades mil ao casal e para toda essa linda família. Na foto estão Lavínia, Anália, Pedro, Eduardo e Sophia Marques. (Arquivo Pessoal/Facebook)

 

 

3 anos de Laura Karla
3 anos de Laura Karla

Os 3 aninhos de Laura Karla foram comemorados com uma linda festa, que aconteceu no dia 9 de novembro, em sua residência. O tema foi da Minie. A aniversariante recebe os parabéns dos pais, Paulo Sérgio e Carla Franklin e dos irmãos, Carlos, Murilo, Pedro, Ester, Israel, João Marcos, Ana Gabriela e Maria Eduarda. (Revele Photo)

 

 

Enlace de Maria Fernanda e Thiago
Enlace de Maria Fernanda e Thiago

Maria Fernanda Nery Guimarães e Thiago Carlos de Oliveira da Silva trocaram alianças no sábado (14), durante cerimônia realizada na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Porto. Felicidades ao casal! (Foto Central)

 

 

2 anos de Otávio
2 anos de Otávio

Sábado (14) foi dia de comemorar a chegada dos 2 anos de Otávio do Prado Belo, primogênito do casal Otaviano e Gislene. A festa aconteceu na Casa da Amizade. Parabéns, Otávio! Que ele cresça com muita saúde! (Foto Kennedy)

 

 

O “sim” de Romanza e Wellington
O “sim” de Romanza e Wellington

Romanza e Wellington se uniram em matrimônio no sábado (14), na Igreja Metodista Wesleyana da Barra. Logo após, houve uma recepção bem íntima para familiares e padrinhos. Felicidades aos noivos! (Revele Photo)

 

 

Idade nova de Cleo
Idade nova de Cleo

Cleo Gomes (Vídeo Clínica) comemorou a chegada dos seus 43 anos em grande estilo, juntamente com o esposo, José Geraldo, familiares e amigos, durante a Noite Árabe, realizada no dia 13 deste mês, na Matriz São Paulo. Parabéns, Cleo!

 

 

2 anos de Mateus
2 anos de Mateus

Os 2 aninhos de vida de Mateus de Paula Serenário, filho de Paulo Marcos Serenário e Regiane, foram comemorados com uma linda festa, que aconteceu no sábado (14), no Espaço Garcia. Parabéns, Mateus! (Revele Photo)

“SOS Mulheres ao Mar 2” e “Atividade Paranormal” estão em exibição no Cine Veredas

Cinema - 19 a 25 de Novembro CORRETO cinemaO Cine Veredas exibe, até a próxima quarta-feira (25), os filmes “SOS Mulheres ao Mar 2” e “Atividade Paranormal – Dimensão Fantasma”. Em breve, estará em exibição no cinema muriaeense “Jogos Vorazes: A esperança – O Final”.

O preço da entrada inteira custa R$14,00 e a meia, R$7,00. Nas segundas e terças-feiras, todos pagam meia entrada. O Cine Veredas informa que só aceita 15 cortesias por sessão. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 8865-6528.

SINOPSE DE “SOS MULHERES AO MAR 2” – Adriana (Giovanna Antonelli), agora uma escritora bem-sucedida, segue feliz em seu romance com André (Reynaldo Gianecchini), que está prestes a lançar sua mais nova coleção de moda durante um cruzeiro pelo Caribe. Porém, quando ela descobre que a bela ex-noiva do estilista irá acompanhá-lo em busca de uma reconciliação, Adriana convoca a irmã Luiza (Fabíula Nascimento) e Dialinda (Thalita Carauta) – sua ex-diarista que agora trabalha nos EUA – para uma nova aventura.

Editorial

Comemora-se no Brasil, neste dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra. Foi nesse dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi dos Palmares, uma das lideranças mais positivas que já aconteceram no país durante a Era da escravidão.

A força da sua liderança ficou marcada como símbolo da resistência contra a escravidão cuja data de morte foi escolhida pelo movimento negro brasileiro para representar o Dia da Consciência Negra no país, marcado legalmente pela Lei nº 12.519/2011.

A importância da contribuição cultural dos negros na formação da sociedade brasileira é enorme. A sua contribuição histórica encontra-se visível na religião, na língua, na música, na dança e, principalmente, na mistura da raça que compõe a beleza da população brasileira, tão decantada pelo mundo afora.

Além disso, jamais se poderá esquecer de que o progresso do Brasil Colônia foi implementado pelo trabalho dos negros, o que constitui uma dívida impagável da sociedade brasileira.

É impossível pensar em crescimento deste país sem a colaboração da nossa população negra, a qual se deve respeito e a garantia de todos os direitos de igualdade como um marco da cidadania. Salve 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra!

Vêm aí as eleições municipais

No próximo ano, teremos novamente as eleições municipais, quando o povo brasileiro mais uma vez voltará às urnas para eleger os novos prefeitos, vice-prefeitos e os seus representantes na Câmara municipal. As eleições municipais são de fundamental importância, não só para a democracia, mas principalmente pelo fato delas significarem a formação da representatividade política mais próxima da população,  permitindo que o povo tenha a real possibilidade de fazer um tipo de cobrança mais efetiva de seus representantes.

Embora possa ser considerado por alguns que as eleições municipais ainda estejam longe, já é preciso começar a pensar nelas.

As eleições municipais, em fase de contagem regressiva, estão marcadas pelo Tribunal Superior Eleitoral para os dias 2 de outubro de 2016, quando se realizará o primeiro turno, e para 30 de outubro, para as cidades com mais de 200 mil habitantes e que tiverem a necessidade de votação em segundo turno.

Escrevo sobre o assunto num momento em que uma pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios dá conta de que, dos 5.563 prefeitos eleitos em 2010, 383 já não estão no exercício dos seus mandatos. Destes, 210 foram cassados. As cassações por infração eleitoral representam 22,8%, e, em 36,6 % dos casos, foram cassados por atos de improbidade administrativa, sendo que o restante encontra-se fora do mandato por questões de morte, renúncia ou outros motivos.

Os números mostram o alto índice de cassações por fraudes, desvio de dinheiro público, licitações fraudulentas e compra de votos. A pesquisa ainda mostra que a ocorrência de fraudes que levaram à cassação da maioria dos prefeitos está entre as cidades mais pobres, onde o IDH – Índice de Desenvolvimento Humano – é mais baixo.

Infelizmente, existe um enorme despreparo, tanto do eleitor quanto de candidatos. Para se ter uma ideia, nas campanhas eleitorais municipais, é comum encontrarmos candidatos a vereadores, por exemplo, prometendo obras para os bairros da cidade, se forem eleitos. São candidatos que não têm noção alguma da função de um vereador na Câmara municipal, que é, dentre outras atividades, a de fiscalizar o Executivo e de legislar, levando em conta os anseios da população.

Quando começarem efetivamente as campanhas, será necessário que o eleitor esteja atento, principalmente aqueles “calouros” que votarão pela primeira vez, para que possam, através das eleições municipais, promover as transformações deste quadro de deficiências que impera na política nacional.

É preciso que o eleitor estabeleça a sua representatividade política através de candidatos mais bem preparados, com um histórico de honestidade e capacidade de trabalho, pois assim ele estará exercendo o seu direito de voto como uma opção eficiente no sentido de moralizar o ato de administrar a coisa pública com eficiência.