Sociarte

Edição 454, de 18 de setembro de 2015

 

Casamento de Aline e Romário

Casamento de Aline e Romário

Aline e Romário trocaram alianças no sábado (12), durante cerimônia realizada na Igreja do Evangelho Quadrangular do bairro São Francisco. Logo após, os convidados foram recepcionados com um jantar. Aline é filha de Marta Lúcia Ferreira e Édson Lima dos Santos. O noivo é filho de Sebastião Arêdes de Oliveira e Gelci Maria Corrêa de Oliveira (In Memorian). (Márcia Gomes Fotógrafa)

 

 

Enlace de Kamila e Jônatas

Enlace de Kamila e Jônatas

Kamila Fernandes da Silva e Jônatas Moura de Souza disseram ‘sim’. A cerimônia religiosa aconteceu na última sexta-feira (11), na Matriz São Paulo. Felicidades ao casal! (Thamires Turunem)

 

 

7 anos de Ana Alice

7 anos de Ana Alice

A chegada dos 7 anos de Ana Alice foi comemorada com uma linda festa, que aconteceu na sexta-feira (11), na Casa da Amizade. A aniversariante recebe os parabéns dos pais, Adriana Cristina Sueli de Jesus e Romeu Rodrigues do Prado e demais familiares. (Thamires Turunem)

 

 

Cidadão Honorário

Cidadão Honorário

O jornalista e assessor parlamentar, Rodrigo Costa, recebeu o título de Cidadão Honorário de Cataguases, cidade onde possui estreito vínculo de amizade e de trabalho. O título foi outorgado pela Câmara daquele município no dia 4 deste mês, através do vereador Vinicius Machado, em reconhecimento ao trabalho prestado pelo homenageado. Rodrigo também foi escolhido para proferir o pronunciamento de agradecimento. Parabéns!

 

 

Muriaeense é sucesso!

Muriaeense é sucesso!

A muriaeense Thalyta Torres Garcia, diretora da Viva Criações Personalizadas, está fazendo sucesso a nível nacional. Ela é a responsável pela produção de caixas de luxo da linha de maquiagem e batons da cantora Preta Gil. No dia 31 de agosto, Thalyta se reuniu com Preta para trocar ideias e prometeu: vem novidade por aí! Vamos aguardar!

 

 

O sim de Rafaela e Lucas

O ‘sim’ de Rafaela e Lucas
Rafaela e Lucas se uniram em matrimônio durante cerimônia realizada no sábado (12), na Igreja Cristã Evangélica Casa de Oração da Rua Oswaldo Cruz, na Barra. Rafaela é filha de Jorge Canedo Zanco e Creusa Marques Zanco. A recepção aos convidados aconteceu no Sítio Catavento. O noivo é filho de Sebastião Sabino Junior e Maria da Conceição Paulo Soares Sabino. Felicidades ao casal!

 

 

3 anos de Ruan

3 anos de Ruan

O primogênito do casal Jocildo José Jacinto Júnior e Lidiane dos Anjos Cunha Jacinto, Ruan, ganhou uma linda festa para celebrar seus 3 anos de vida. A comemoração aconteceu no sábado (12), em sua própria residência. Os quitutes foram preparados pela Padaria Imperial, de propriedade do vovô materno, Fernando. Parabéns, Ruan! (Foto Central)

 

 

 

Eduarda e Gilberto

Eduarda e Gilberto

O dia 12 de setembro (sábado) foi a data escolhida pelo casal Eduarda e Gilberto dizer ‘sim’. A cerimônia religiosa aconteceu na Igreja do Evangelho Quadrangular Sede e foi presidida pelo reverendo Wilson reis. Logo após, os noivos recepcionaram os convidados com um jantar na Casa da Amizade. Felicidades ao casal! (Foto Central)

 

 

 

Casamento de Maira e Danilo

Casamento de Maira e Danilo

Maira e Danilo trocaram alianças no sábado (12), na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, na Vila Vardiero. Logo após a cerimônia foi servido um jantar para os convidados. Parabéns!

 

 

Exercício moral

A esquerda no poder deu no que deu em nosso país. Aliás, só as mentes incautas ou as mal intencionadas poderiam pensar o contrário. Foi como uma morte anunciada desde a ascensão de Lula ao poder. Os “intelectuais”, adeptos da esquerda festiva, arribados naqueles velhos manuais marxistas, funcionaram como propagandistas daquelas ideias e contribuíram eficazmente para transformar grande parte da população em “massa de manobra”. Mas há um pensamento cristalinamente verdadeiro que afirma: “A esquerda só dura o exato tempo em que durarem os recursos financeiros construídos pelos outros”. Dito e feito!

O Plano Real havia preparado o Brasil para crescer solidamente, diminuindo o tamanho do estado e aumentando os recursos da nação brasileira. Uma visão de política econômica muito além da curta visão dos que assumiram o poder depois de Fernando Henrique Cardoso. É que existe uma grande diferença entre ocupar uma cadeira de presidente da República e ser, de fato, um estadista.

Por isso, os escândalos se sucederam, com as mais diversas adjetivações, para o riso e mofa das demais nações e, é claro, para a vergonha nossa. Esses escândalos, aliados à má gestão do país, trouxeram de volta a inflação, com a desvalorização brutal da nossa moeda. Agora, o povo tem que aguentar as medidas de arrocho, para cobrir os rombos que ele, o povo, não fez. A vergonha daqueles que descaradamente assaltaram o país, não adianta procurar, pois jamais a possuíram. “Competências e habilidades” para o exercício do poder, também não adianta procurar, pois jamais as tiveram. Então vamos procurar pelo dinheiro. Onde está o dinheiro que levaram? Aí eu me lembrei daquela brincadeira de criança e fiz uma adaptação daqueles versos que nos divertiam e que agora, adaptados, nos partem o coração:

PETRORROMBO
     (Uma adaptação dos versos de criança)

Cadê o dinheiro que estava aqui?
O Petrorrupto comeu
Cadê o Petrorrupto?
Caiu no mato!
Cadê o mato?
O fogo pegou!
Cadê o fogo?
A água apagou!
Cadê a água?                                                                                                                                    O banqueiro bebeu!
Cadê o banqueiro?

Tá contando dinheiro!
Cadê o dinheiro?
Tá na caixinha!
Cadê a caixinha?
O doleiro levou!
Cadê o doleiro?
Virou laranja!
Cadê a laranja?
Cadê a laranja?
Ca-a-dê-ê a la-ran-já…?
Pssiu…! O Partido chupou…!

A importância da participação popular

Em tempos de crise e de descontrole das instituições, há, pelo menos, um consenso nacional de que o Brasil precisa urgentemente de reformas estruturais, para que possa se organizar política e economicamente, com o objetivo de voltar a crescer e recuperar a sua credibilidade junto ao mercado internacional.

Para que isso aconteça é necessário que haja uma convergência entres os Poderes. Infelizmente, vivemos uma bagunça generalizada em todos os setores de mando do país, que impede qualquer mudança de rumo nesse sentido.

Dentre as principais reformas podemos citar a tributária, que esbarra sempre no poder dos estados mais desenvolvidos, que não querem abrir mão de alguns de seus privilégios; a reforma política, que até estão tentando fazê-la, mas, como sempre, vem batendo de frente com a falta de vontade dos próprios congressistas, pois uma reforma estrutural neste segmento se torna um tiro no pé daqueles que têm por hábito legislar em causa própria; a previdenciária, para se evitar um colapso do sistema previdenciário no futuro e, também, a trabalhista, hoje tão necessária para compatibilizar os direitos dos trabalhadores com uma maior geração de emprego por parte de quem tem o poder de empregar.

Hoje, por exemplo, está em andamento no Congresso uma mini-reforma política, já aprovada na Câmara dos Deputados, mas que devido aos interesses pessoais dos parlamentares, pouca coisa deverá ser mudada. Temas importantes como doações de empresas e pessoas físicas a partidos e políticos, coligações partidárias, gastos excessivos, tempo de campanhas e das propagandas eleitorais foram discutidos, optando os legisladores por manter, até o momento, a maioria das intocáveis benesses com as quais são agraciadas pelo atual sistema.

Com um governo absolutamente impopular, que só sabe criar impostos para tapar os rombos das contas públicas, e um Congresso que só sabe legislar em causa própria, dificilmente o povo brasileiro será brindado com qualquer reforma estrutural que possa servir como um benefício para a coletividade.

Não é possível que a sociedade fique impassível diante de todas essas aberrações que vêm sendo proporcionadas por seus representantes. É preciso que haja uma maior mobilização da população, com equilíbrio, mas que seja capaz de mostrar a sua força para transformar o Brasil.

Sem a participação do povo, que anda meio impassível e negligente, apesar da existência de algumas manifestações isoladas, dificilmente serão retirados de cena os irresponsáveis que se encontram no poder e que conseguiram quebrar um país tão grandioso.

Infelizmente para todos nós, com esse governo irresponsável aliado com uma gama de corruptos, não há perspectivas de melhora. Acorda, Brasil.

Valores do reino

É muito comum ouvir as pessoas dizendo que tomaram tal decisão ou deixaram de tomar porque todo mundo pensa assim. Gostamos de agir de acordo com a opinião pública. Ninguém quer sofrer o desconforto de ser criticado por ser o diferente. Esta é uma virtude para poucos. É justamente o que Jesus queria para seus discípulos: que fossem capazes de serem e de fazerem o diferente.

Em uma sociedade marcada pela dominação romana, onde as pessoas somente sabiam reproduzir o sistema opressor do Império Romano, Jesus é capaz de pegar uma criança e abraçá-la como pedagogia de ensino para seus seguidores. Diante do anúncio do reino, o humano fala mais alto. Durante a caminhada, os discípulos vêm comentando pelo caminho qual deveria ser o mais honrado para sentar ao lado do mestre em seu reino. Jesus, como resposta, abraça, então, uma criança e a elogia diante de todos. As crianças no tempo de Jesus simbolizavam aqueles que eram desprezados pela sociedade, os marginalizados. É aos pequeninos que a comunidade de Jesus deve acolher e servir. O que marca a honra no reino de Deus e, consequentemente, ser grande no reino de Jesus são aqueles capazes de acolher, amar e servir os pequeninos. Poder, domínio e grandeza eram tudo o que a sociedade e a cultura do tempo de Jesus reproduziam. Para que o seu reino fosse capaz, Jesus queria discípulos capazes de romper com este esquema de dor, morte e dominação. O seu reino não pode em nada ser comparado a nada do seu tempo.

É triste perceber, que ainda hoje, nossas comunidades de fé não conseguem se diferenciar de uma sociedade que produz e gera a morte em suas escolhas: busca desenfreada pelo poder, tentativas de domínio, ambição e tantos outros sentimentos que destroem e obscurecem a proposta da boa nova de Jesus Cristo.

É bonito e reconfortante para nós ver as ações proféticas do papa Francisco: não morar no Palácio Apostólico, não usar o tradicional sapato vermelho da marca Prado e nem a tradicional cruz peitoral, pagar a conta do hotel, andar de ônibus público, lavar os pés dos presos de Roma, convocar mulheres para fazerem parte representativa dos apóstolos na Quinta-feira Santa, convocar um ano da misericórdia concedendo perdão e graça especial aos presos e às pessoas que cometerem pecados graves e tantos outros. Não é exibição barata, embora infelizmente a mídia o faça. É, sim, convocação para que um maior número de batizados coloque em prática o que nos pede Jesus neste final de semana: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos”. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.

Editorial

Enquanto a mídia e todo o país estão com as suas atenções voltadas para as questões políticas, econômicas e, principalmente, para os trabalhos de investigação que buscam desvendar quem são os “artistas” que assaltaram a Petrobras, há outras questões de grande interesse da sociedade que vão ficando pelo caminho, sem que as autoridades tomem as providências cabíveis para resolvê-las, ou, pelo menos, tentem mitigá-las, para dar um pouco mais de tranquilidade à população.

Uma delas é a questão das drogas, cujo enfrentamento deve ser feito sem nenhuma trégua, seja através de atividades repressoras, utilizando-se da legislação vigente, ou seja tratando-a, em alguns casos específicos, como uma questão de saúde pública.

Todos sabem que uma das causas marcantes da violência urbana nos dias atuais no Brasil está intimamente ligada com as guerras promovidas por quadrilhas que operam no narcotráfico, e que o empenho no sentido de combater a violência nas cidades passa, necessariamente, pela repressão feita pelas autoridades ao tráfico de drogas.

Existe, hoje, no Brasil, um movimento em ascensão a favor da descriminalização da maconha, matéria que já se encontra no Supremo Tribunal Federal (STF) e com votos favoráveis de alguns de seus ministros.

Ora, se até o uso do fumo e do álcool, que são consideradas drogas lícitas, tem sido alvo de pesadas campanhas contrárias devido ao mal que andam fazendo à saúde da população, a descriminalização da maconha seria um grande contrassenso, pois, além de causar a reconhecida dependência, é a porta de entrada para outras drogas mais pesadas e o caminho mais curto para desestruturação das famílias.

Além disso, todos os estudos feitos até aqui apontam para a certeza de que o narcotráfico e o consumo de drogas são os maiores geradores da violência que impera na maioria das cidades brasileiras, não só as grandes metrópoles, mas também as pequenas cidades, uma vez que tanto o uso como o tráfico estão se interiorizando.

Portanto, não se pode negar que há um vínculo muito grande entre o consumo e o tráfico de entorpecentes com toda essa violência da qual a população é testemunha e vítima. Violência urbana e as drogas formam uma parceria de causa e efeito que vem provocando um verdadeiro extermínio de pessoas. Com a palavra, as autoridades.

NOÉLIA DE MATTOS MACEDO

Nascida em 07 dezembro de 1914
Falecida em 06 de agosto de 2001

noelia de matos macedoNoélia de Mattos Macedo nasceu em Muriaé no ano de 1914, filha do queridíssimo Professor Mário de Ururahy Macedo e de Dona Alcide de Mattos Macedo, a querida e inesquecível Dona Sidoca. Nasceu no mesmo ano em que se iniciava a Primeira Guerra Mundial, e fazia um ano apenas que seu pai fundara o Atheneu São Paulo, a mais antiga instituição de ensino particular ainda em atividade em Muriaé. O Atheneu se tornaria, mais tarde, a Escola São Paulo. Noélia nasceu praticamente dentro da escola que se tornaria, desde logo, a razão de sua existência. Teve sete irmãos: Ururahy, Noélia, Clélia, Josélia, Plauto, Cláudio, Saulo e o irmão adotivo Gil Braz Gomes.

Cedo, começou no Atheneu o seu Curso Primário, seguido do Admissão Ginasial. Depois fez o Curso Parcelado, prestando exames perante as Bancas Examinadoras nomeadas pelo Ministério de Educação e Cultura. Terminado este curso, ingressou na Escola Normal São Paulo, comandada pelas Irmãs Marcelinas, e ali estudou as matérias pedagógicas, com autorização da Secretaria de Educação de Minas, diplomando-se como professora.

Em 1935, iniciou seu ministério como professora, do qual não mais se separou. Desde então, podia ser vista transitando de sua casa para o Atheneu, onde levava sua contribuição ao trabalho de instruir e educar.

Quando ainda não existiam as Faculdades de Ciências e Letras, licenciou-se pelo Ministério de Educação e Cultura, obtendo o Registro Definitivo nas Disciplinas de Geografia e Desenho com extensão ao 2º ciclo ginasial, e Ciências, matérias que passou logo a lecionar.

Amiga das artes, desde menina, iniciou seus estudos de música e pintura. Em 1954, completou o Curso de Piano, diplomando-se pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro.

Nos áureos dias de sua juventude, ao lado de várias amigas suas contemporâneas, como Gizelda Guarino Medeiros, Hilda Guarino, Maria Ângela e Maria Cândida Pacheco, Ana Bandeira de Melo, Edméa Silva, Adelina Germano, Maria Ângela e Maria Horminda Santos, suas irmãs Josélia e Clélia, e muitas outras jovens da sociedade da época, juntas criaram o Centro Cultural e Artístico, que promovia audições, saraus e festividades beneficentes nas casas mais tradicionais da cidade.

Noélia começou cedo o seu trabalho sócio-religioso. Na infância, foi secretária da Irmandade Santos Anjos, no tempo em que era vigário da Matriz São Paulo o Padre Ottoni Carlos Rodrigues. Durante anos, foi organista desta mesma igreja tendo ajudado a fundar o famoso Coral de Muriaé.

Durante toda sua vida e com o mesmo entusiasmo dos dourados dias de sua juventude, continuou no seu Atheneu, como ela sempre chamou a Escola São Paulo, deixando correr a seiva dos ensinamentos que hauriu desde os primórdios de sua carreira. Para ela, os anos passaram e seu ardor não mudou, pois, cada idade tem a sua juventude. Continuou firme no seu trabalho até não mais poder, sustentada pela fé no Criador, que sempre a norteou nos momentos mais difíceis de sua vida. No lar, foi filha dedicada, irmã e parente solícita e extremosa. Na escola, foi professora responsável e educadora de várias gerações. Na sociedade, foi respeitada por todos os que sabem valorizar o trabalho de uma grande mestra.

Faleceu aos oitenta e seis anos em Muriaé em 06 de agosto de 2001.

Pela lei 2.609 de 2002, uma das vias do Bairro Universitário, próximo à Fundação Cristiano Varella, recebeu o nome de Rua Noélia de Mattos Macedo em homenagem àquela que passou uma vida inteira a serviço da educação em nossa terra.

Quatro filmes estão em exibição no Cine Veredas

CINE Veredas - panfleto semanal (1)Quatro filmes, entre animação, drama, comédia e terror, estarão em exibição no Cine Veredas até a próxima quarta-feira (23): ‘O Pequeno Príncipe’, ‘Cidade de Papel’, ‘Ted 2’ e ‘A Entidade 2’.

O preço da entrada inteira custa R$14,00 e a meia, R$7,00. Nas segundas e terças-feiras, todos pagam meia entrada. O Cine Veredas informa que só aceita 15 cortesias por sessão. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 8865-6528.

SINOPSE DE ‘A ENTIDADE 2’ – Courtney (Shannyn Sossamon), uma jovem mãe solteira e superprotetora de dois gêmeos de 9 anos, se muda com os filhos para uma casa em uma área rural de uma pequena cidade. Logo, ela descobre que o local foi palco de estranhos acontecimentos e que sua família está marcada para morrer.

Sociarte

Edição 453, de 11 de setembro de 2015

 

Inauguração da Vintage

Inauguração da Vintage

A Vintage inaugurou sua quinta loja em Muriaé. Funcionando na Avenida Dr. Passos (galeria ao lado do Bob´s), no Centro da cidade, a Vintage Girls é exclusiva em roupas multimarcas femininas e infantis de alta qualidade. Também está com uma parceria exclusiva de uma linha de cosméticos e perfumes importados. A inauguração aconteceu no sábado (5), quando o jovem empresário, Diego Guedes, recebeu clientes para apresentar o novo espaço e a nova coleção.

 

 

Tributo a Tito Demarque
Tito recebendo a Comenda Legislativa Martins da Costa, no domingo (6)

 

Tributo a Tito Demarque

Morreu, no início da noite desta segunda-feira (7), o empresário muriaeense do setor de confecção, Tito Demarque de Oliveira, morador do bairro Dornelas. No dia anterior, Dia do Muriaeense, Tito foi agraciado pela Câmara de Vereadores com a Comenda Legislativa Martins da Costa, honraria máxima concedida pela Casa legislativa. No final da solenidade, Tito fez o discurso de agradecimento em nome de todos os homenageados, mostrando otimismo e torcendo muito pelo desenvolvimento do município. À família, os sinceros sentimentos de pesar da equipe do A NOTÍCIA.

 

 

 

8 anos de Guilherme

8 anos de Guilherme

Os 8 anos de Guilherme Castro de Souza Rodrigues foram comemorados juntamente com amigos e familiares, durante uma festa que aconteceu no dia 29 de agosto, em sua própria residência. O aniversariante recebe os parabéns dos pais, Mário Fernando Rodrigues Júnior e Andrezza, e dos irmãos Letícia e Arthur. (Foto Central)

 

 

Casamento de Hamanda e Lucas

Casamento de Hamanda e Lucas

O dia 5 de setembro foi a data escolhida pelo casal Hamanda e Lucas dizer sim. A cerimônia religiosa foi realizada na Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração, no Dornelas. Logo após, os noivos recepcionaram os convidados no Colina. Hamanda é filha de Heleno Alberto Dumbá e Eliane Veggi Dumbá. O noivo é filho de Sidney José de Souza e Regina Célia Braga de Souza. Felicidades ao casal! (Thamires Turunem)

 

 

1 aninho de Guilherme

1 aninho de Guilherme

O 1º aninho de Guilherme, filho de João Henrique Correa Junior e Xênia Dornelas, foi comemorado no sábado (5), em um sítio localizado no Recanto Verde. Parabéns, Guilherme! (Thamires Turunem)

 

 

Batizado da Clarissa

Batizado da Clarissa

Clarissa, primogênita do casal Hadiner José Mariano Mendes e Bruna Lourenço Tinho Silva, recebeu o sacramento do Batismo, durante cerimônia religiosa realizada no domingo (6), na Paróquia Imaculada Conceição, na Barra, pelo padre Carlos. (Thamires Turunem)

 

 

Batizado de Arthur

Batizado de Arthur

O primogênito de Igor Leite e Sarah Oliveira, Arthur, recebeu o sacramento do Batismo. A cerimônia religiosa foi realizada no domingo (6), na Matriz São Paulo. (Foto Central)

 

 

1 aninho de Matheus

1 aninho de Matheus

Matheus Rafael Alcântara Lima ganhou uma festa, no domingo (6), no Avenida Fest, para comemorar a chegada de seu 1º aninho. Ele recebe os parabéns dos papais, Janaína e Rafael! (Foto Central)

 

 

1 ano de Davi

1 ano de Davi

‘Parati Patatá’ foi o tema da festa que comemorou, no sábado (5), na creche do Porto, o 1º aninho de Davi, primogênito do casal Douglas Vilella Marinho e Marina da Rocha Matos. Por lá, estiveram presentes familiares e amiguinhos. Parabéns, Davi! (Foto Central)