CAPS de São Francisco do Glória comemora seu primeiro ano de funcionamento

CAPS de São Francisco do Glória comemora seu primeiro ano de funcionamentoO Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I) “Novamente”, de São Francisco do Glória, realizou nesta terça-feira (20), uma festa em comemoração ao seu primeiro ano de funcionamento no município. Para marcar esse primeiro ano de trabalho, a equipe reuniu profissionais, usuários e seus familiares. Na oportunidade, estiveram presentes o vice-prefeito, Walace Pedrosa, o presidente da Câmara de Vereadores, Inácio Dolizete e as secretárias municipais de Saúde, de Assistência Social e de Cultura, em um evento que, além de discursos de agradecimento à equipe e ao prefeito José Bissiati, contou com depoimentos e apresentações culturais dos usuários.

Composto por uma equipe multidisciplinar –psiquiatra, assistente social, enfermeiro, psicólogo, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, técnico de enfermagem, artesã, monitor e auxiliares administrativo e de serviços gerais –, a unidade já acolheu cerca de 90 usuários, que recebem atendimentos individuais e em grupo.

Entre as modalidades de tratamento estão as atividades terapêuticas, como oficinas de artesanato, atividades físicas, passeios e festividades em datas comemorativas, estimulando o convívio social e a proximidade familiar, na busca pela promoção, ressocialização e a autonomia dos usuários.

“Superamos um ano de muitas dificuldades, de adaptação a um novo perfil, cumprindo nosso papel de assegurar o atendimento aos usuários nos municípios de referência, em especial àqueles em situação de crise, como prevê a lei federal da Reforma do Sistema Psiquiátrico. O CAPS é, sim, uma nova família para os que chegam com seus conflitos e transtornos, onde sempre são tratados com amor, respeito e de forma humanizada”, frisa a coordenadora, Rúbia Eliza.

Redução dos níveis de água da represa em São Francisco do Glória é motivo de preocupação

IMG_1126Mais uma vez, a redução dos níveis de água da represa de São Francisco do Glória é motivo de atenção e preocupação. Segundo a Prefeitura, esta é a terceira vez que se registram níveis tão baixos no reservatório responsável pelo abastecimento de água da cidade. A escassez de chuvas é a principal responsável pelo baixo índice.

A Prefeitura de São Francisco divulgou novas fotos e comunica aos franciscanos que a água que tem não está conseguindo suprir a demanda, por isso a distribuição está sendo realizada em poucas horas do dia, para que mesmo com pouco volume, os moradores não fiquem totalmente sem água. “Essa medida foi adotada depois de serem constatados grandes desperdícios por parte de moradores, que mesmo sabendo do problema continuam enchendo piscinas, deixado mangueiras abertas e desperdiçando”, afirma o Executivo municipal.

Ainda de acordo com a Prefeitura, as pessoas que usarem a água inadequadamente serão advertidas com ocorrência e notificação, de acordo com a Lei  nº 1.157/2015, que institui até aplicação de multa.

Assim, a administração recomenda que a população economize ao máximo, tomando banhos rápidos, lavando calçadas com baldes ao invés de utilizar a mangueira, e não deixar a torneiras abertas por muito tempo. “Com isso, ajudamos a preservar e economizar o que ainda nos resta enquanto a chuva não vem”, finaliza.

Feriado tem sete acidentes, com dez feridos, afirma PRF; não houve mortos

IMG-20151013-WA0013A 7ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, com sede em Leopoldina, registrou sete acidentes, que deixaram dez pessoas feridas, durante a Operação Aparecida, que começou a 0h de sexta-feira (9) e terminou às 24h desta segunda-feira (13). De acordo com a PRF, nenhuma pessoa morreu vítima de acidente ocorrido nas rodovias que cortam a região.

Durante a operação, 940 veículos foram fiscalizados – sendo um apreendido – e 350 testes de alcoolemias foram aplicados. Seis CNH’s foram recolhidas. Foram lavrados 230 autos de infração – 46 por ultrapassagens proibidas. Na campanha educativa, 129 pessoas foram sensibilizadas.

Polícia Civil de Miradouro prende suspeito de matar pedreiro em Vieiras

IMG_0363[1]Policiais da 34ª Delegacia de Polícia Civil de Miradouro prenderam, na tarde desta quinta-feira (1º), J.L.S., suspeito de ter matado a facadas o pedreiro, Manoel Messias da Silva, de 51 anos. De acordo com os levantamentos, o suspeito foi visto e confessou ter saído com a vítima para um local deserto, apenas 30 minutos antes do corpo ser encontrado, com 11 perfurações.

Segundo o delegado que preside as investigações, J.L., Tayrony Espíndola, apresentou uma série de contradições na delegacia, o que confirmou as suspeitas contra ele.

“Em sede policial, ficou clara a participação e autoria dele no crime, sobretudo quando sua versão foi confrontada com a versão prestada por seus próprios familiares. As características do ataque revelam ter sido praticados por alguém efetivamente transtornado, que não estava em seu estado normal. Desde as primeiras horas do dia, a equipe de investigadores estava no encalço do suspeito, que foi encontrado, finalmente, no decorrer da tarde, e conduzido à delegacia”, afirma Tayrony Espíndola.

Ao ser ouvido, o suspeito, que reconheceu ser usuário contumaz de maconha, chegou a afirmar que depois do crime, permaneceu em sua residência assistindo TV, quando se descobriu que, em sua casa, a energia elétrica está cortada há mais de um mês.

Em outro trecho de suas declarações, J.L. afirma que tomou conhecimento da morte da vítima na mesma noite, através de seu irmão que, em oitiva, negou que tenha estado com o suspeito durante a noite afirmando somente ter conversado com seu irmão na manhã do dia 1º.

Diante das “fortes e injustificáveis contradições”, o delegado determinou a prisão em flagrante de J.L., que foi encaminhado à cadeia pública de Miradouro, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A morte de Manoel Messias da Silva, de 51 anos, considerada brutal e banal, foi o quinto homicídio registrado na circunscrição da 34ª Delegacia de Polícia em menos de 45 dias. Para Tayrony Espíndola, no entanto, os crimes não possuem qualquer conexão ou vinculação e três deles, incluindo este, já estão praticamente esclarecidos.

Polícia Civil apresenta suspeito de estuprar e de matar menina de 4 anos em Leopoldina

20150929_145302A Polícia Civil, por meio do 4º Departamento de Juiz de Fora (4º DEPPC) e da 3ª Delegacia Regional de Leopoldina, apresentou, na tarde desta terça (29), em Juiz de Fora, um homem de 32 anos, suspeito de ter estuprado e matado Erika Resende, de 4 anos, no município de Leopoldina, no último sábado (26). Ele foi preso na manhã de terça-feira, por meio de um mandado de prisão, em uma estrada sentido a Cataguases, após informações cedidas por um fazendeiro da região que viu o homem caminhando no local.

Durante coletiva de imprensa, o chefe do 4º DEPPC, delegado geral Saed Divan, explicou que, antes do crime, o autor estava no bar com a mãe e a criança. “Depois que eles foram para casa, na noite de sexta, a mãe adormeceu, e quando acordou na madrugada, ela viu que nem a filha de 4 anos e nem o amigo estavam em casa. Ela se desesperou, começou a procurar a criança, entrou em contato com vizinhos e, infelizmente, encontraram a criança morta, aproximadamente às 9h da manhã do sábado”, explica.

Foto-02De acordo com o delegado André Luis Dias Lima, assim que a Polícia Civil tomou conhecimento dos fatos, a equipe de policiais civis se empenhou em cumprir diligências para apurar o caso. “Ouvimos a mãe da vítima, que negou qualquer tipo de relacionamento amoroso com o autor, a irmã e a esposa do suspeito”, diz, ressaltando que uma testemunha foi de extrema importância para as investigações. “Durante depoimento, um homem informou que viu o suspeito saindo do mato no mesmo local do crime”, esclarece, complementando que a própria irmã da vítima também confirmou que viu o suspeito entrando na casa e levando a menina.

Já a delegada Gisela Borges informou que, além da análise do sangue encontrado na roupa apreendida na casa do suspeito, também será realizado outro exame de material coletado na vítima. Para o delegado regional de Leopoldina, Paulo Goldstein, a população foi primordial na apuração do crime. “Sem ela, a Polícia Civil não teria conseguido prender o suspeito”, enfatiza, agradecendo todo o apoio.

Durante a coletiva, o suspeito disse para os repórteres que praticou o o crime e que estava sob efeito de álcool e drogas.

Texto e fotos: 4º Departamento de Polícia Civil

Preso em Cataguases suspeito de assassinar menina em Leopoldina

Preso em Cataguases suspeito de assassinar menina em LeopoldinaPoliciais civis de Cataguases e Leopoldina prenderam, por volta das 10 horas da manhã desta terça-feira (29), na chamada “estrada velha Cataguases-Leopoldina”, José Carlos da Silva Balbino, vulgo Bolinha, de 31 anos, suspeito de violentar sexualmente e depois assassinar a menina Érica Resende Simião de Oliveira, de 4 anos. O crime ocorreu na madrugada do último sábado (26), nas proximidades da residência da vítima. Foram quatro dias de buscas ininterruptas pelo suspeito de ter praticado o crime que chocou aquela cidade e região.

O suspeito estava escondido no meio do mato desde sábado, sem comer e sem beber, segundo informou o delegado regional Paulo Rogério Marinho Goldstein, da Delegacia Regional de Leopoldina, que coordenou toda a operação. Paulo Goldstein também informou que Bolinha foi encontrado “bastante fragilizado” e que não estava em condições de falar naquele momento, “por ter ficado todos estes dias sem se alimentar”. “Assim que chegamos com ele, lhe demos um lanche, porque quase não conseguia falar de fraqueza”, revela o delegado ao site do Marcelo Lopes. “A prisão de Bolinha é uma vitória da população de toda a região que ajudou demais neste caso, prestando informações a todo o momento. E nós, da Polícia Civil, checamos todas elas e foi isso que nos permitiu chegar até ele”, completa o delegado, agradecendo a participação popular.

20150929120625_498O delegado contou, ainda, que levou Bolinha para a delegacia de Cataguases devido ao clima de revolta e tensão instalado em Leopoldina. Em frente à delegacia daquela cidade, uma multidão se aglomerou assim que a notícia da prisão do suspeito foi divulgada.

Ainda na delegacia de Cataguases, o suspeito foi submetido a um exame de corpo delito e poucos minutos depois seguiu em comboio para o 4º Departamento de Polícia Civil, em Juiz de Fora, onde prestará depoimento.

O delegado revelou ainda que há um mandado de prisão preventiva de 30 dias expedido contra Bolinha. O caso está sob a responsabilidade do delegado de Homicídios de Leopoldina, André Lima, que vai conduzir o inquérito.

Fonte e fotos: www.marcelolopes.jor.br

Policiais iniciam investigações sobre homicídio ocorrido em Miradouro nesta terça-feira

foto capaO delegado e os investigadores da 34ª Delegacia de Polícia Civil de Miradouro já iniciaram os levantamentos do homicídio de Ângelo Paulo Rodrigues, de 47 anos, que aconteceu nesta terça-feira (22), às margens da BR-116, em Miradouro. Os policiais estão procedendo informalmente diversos depoimentos, sendo que já existem algumas linhas de investigação.

A perícia da Polícia Civil esteve no local, onde fez os trabalhos de praxe. O corpo foi encontrado com diversas perfurações, provenientes de disparos de arma de fogo de pequeno calibre, no quintal da casa onde residia, cerca de 5 Km de Miradouro, sentido Fervedouro. A vítima também estava com a face completamente desfigurada, em razão de disparos de espingarda calibre 12.

O veículo da vítima foi encontrado incendiado por volta das 9 horas, na estrada que liga Muriaé ao povoado de Capitinga. A residência de Ângelo ficava isolada, em meio a um matagal, o que provavelmente facilitou a ação do (s) criminoso (s).

As investigações se concentram, agora, em buscar os vínculos de relacionamento da vítima para, a partir daí, mapear os possíveis suspeitos. A hipótese de latrocínio está praticamente descartada, segundo a Polícia Civil.

 

*Matéria atualizada às 17h35min de quarta-feira (23)

Prefeito de São Francisco do Glória sanciona lei que autoriza redução de salários do Executivo

Prefeito de São Francisco do Glória aprova lei autorizando redução de salários do ExecutivoA Câmara de São Francisco do Glória aprovou e o prefeito José Bissiati sancionou a Lei 1.156/2015, que autoriza a redução em 20% do salário do Executivo municipal – prefeito, vice e secretários -, a partir do mês de setembro e por tempo indeterminado.

Esta é mais uma medida adotada pela administração para o enfrentamento da crise econômica, que atinge todo o país, e visa, sobretudo, evitar demissões de servidores e manter os salários em dia. Dessa forma, espera-se reduzir o impacto da crise na economia no município.

“Apesar da considerável queda na arrecadação, nos repasses estaduais e federais, buscamos manter em andamento obras e serviços nas áreas da saúde, educação, assistência, entre outros. Medidas rígidas estão sendo adotadas para gerar uma economia de cerca de R$ 100 mil por mês, objetivando equilibrar receita e despesa. Devo dizer também que isto é temporário, extremamente necessário,para gerir os recursos, sem ônus aos cidadãos”, afirma o prefeito.

A lei foi aprovada pela Câmara no dia 3 de setembro.

 

 

IMG_0010IMG_0013