E. E. Prof. Orlando de Lima Faria dá início a projeto de conscientização e prevenção ao suicídio

A Escola Estadual Professor Orlando de Lima Faria, do bairro São Francisco, deu início, no sábado (15), a um projeto de conscientização e prevenção ao suicídio junto a seus alunos. O projeto, de iniciativa do professor de Sociologia Cristiano Roberto de Almeida seguirá até setembro, quando se comemora o “Setembro Amarelo”, mês em que a prevenção ao suicídio é colocada em destaque na sociedade.

De acordo com o professor e idealizador do projeto, a ideia surgiu a partir dos estudos de caso dos tipos de suicídio, definidos pelo sociólogo francês Émile Durkheim, com os alunos do 3º ano do Ensino Médio. “Vimos que o assunto despertou a curiosidade e o interesse dos alunos e, pelas estatísticas atuais, percebemos que o suicídio é um problema grave enfrentado no Brasil e no mundo. Com isso, resolvemos iniciar este projeto, que segue até setembro, buscando conscientizar os alunos sobre a valorização da vida”, explicou Cristiano.

No sábado, que contou como dia letivo, os alunos acompanharam uma palestra com a psicóloga Larissa Furlani e uma apresentação do Coral da Igreja do Evangelho Quadrangular Sede. Segundo a psicóloga, a faixa etária dos alunos é uma das mais atingidas pelas aflições e ansiedades que podem desencadear crises graves. “Fui convidada pelo professor Cristiano para este momento de diálogo com os alunos sobre este tema. Escutamos muito sobre o assunto, mas não há respostas prontas: cada caso deve ser tratado individualmente. Nossa foi falar sobre os assuntos que, em geral, afligem o público desta faixa etária, auxiliando nos conflitos de cada um”, explicou Larissa. “Agradeço ao Cristiano, à direção da escola pela confiança no trabalho e pelo convite. Fico muito feliz em trabalhar com este público adolescente”, concluiu a psicóloga.

A diretora da escola, Dulce Helena Couto Bittencourt Muglia, explicou que a Secretaria de Estado da Educação orientou as escolas a se movimentarem em torno de projetos com temas relevantes, que possam contribuir para a formação intelectual e emocional dos alunos. “Este tema é muito forte, são situações que vivenciamos de crises existenciais, que podem acabar em tragédia. Então a escola age de maneira preventiva, orientando e colocando os alunos por dentro da situação e prestando o apoio necessário”, contou a diretora. “Agradeço a toda a equipe da escola e, em especial, ao professor Cristiano, que abraçou este projeto. Sabemos que é trabalhoso, mas que a recompensa é certa”, completou Dulce.

Cristiano também aproveitou para agradecer o apoio recebido para o desenvolvimento do projeto. “Agradeço à direção da escola, nas figuras da Dulce e da Dilma, pelo apoio, pela credibilidade dada ao projeto, e pela oportunidade de ofertarmos um sábado letivo diferente para os nossos alunos, com as presenças da Larissa e do Coral que se dispuseram a estar conosco”, encerrou o professor.

20

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *