Editorial 14/06/2019

O Brasil é um país de dimensões continentais, cujos problemas são diretamente proporcionais ao seu tamanho e a sua extensão.

Fala-se muito no aquecimento global. Pesquisas indicam, que todos os fatos geradores do chamado efeito estufa têm suas causas fincadas na degradação do meio ambiente. É certo que existem outros fatores determinantes, como o lançamento de gazes poluentes na atmosfera, principalmente aqueles que resultam da queima de combustíveis fósseis.

Certamente, existe uma relação direta com a ação destruidora do homem, que contribui com todos esses desequilíbrios climáticos e que acabam por ensejar, ao longo do tempo, reações da própria natureza, culminando com consequências às vezes graves.

No que se refere ao Brasil, a derrubada indiscriminada de florestas como a da Amazônia e outras, como a mata Atlântica, tem um peso determinante, neste contexto. É preciso uma ação mais efetiva do governo, na prevenção, fiscalização e punição de crimes ambientais.

Quanto à população, é necessário informações cada vez mais explícitas, através das escolas, órgãos de comunicação, ou qualquer outro meio, que seja capaz de levá-la à conscientização da importância da preservação ambiental, pois, se o homem continuar e destruir o meio ambiente, com certeza, a natureza continuará a cobrar-lhe a conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *