Minas em Rimas

Espaço Literário 2019: “Minas em Rimas” da Escola São Paulo tem homenagens a escritores mineiros e campanha por Brumadinho

A Escola São Paulo promoveu, na sexta-feira (3), o evento “Minas em Rimas”. Alunos, pais, professores e convidados acompanharam o espaço literário, que neste ano contou com homenagens a diversos escritores mineiros, como Fernando Sabino, Guimarães Rosa, Adélia Prado e Luiz Gonzaga da Silva, que por muitos anos foi docente da instituição.

O “Minas em Rimas” é mais um exemplo da atuação da Escola São Paulo na formação de seus alunos também fora das salas de aula. A centenária Instituição de Ensino preza pelo crescimento dos estudantes como cidadãos, reforçando a importância da cultura, do esporte e do convívio social.

Professor de Literatura na ESP e um dos responsáveis pelo projeto, Deivison Rodrigo Braga de Oliveira destacou que o “Minas em Rimas” quis abordar não apenas a música e outras artes, mas chamar a atenção para grandes nomes da literatura brasileira que nasceram em Minas Gerais. “Tivemos o foco de destacar um pouco da história do nosso estado. Falamos dos povos indígenas que aqui viviam e dos colonizadores europeus que chegaram, como portugueses, espanhóis, franceses, italianos, dentre outros. Abordamos também a ‘esperança’ – palavra inspiradora para a canção entoada pelo coral – que estes colonizadores tinham de que o estado ofereceria paz, segurança e tranquilidade, o que ainda continuamos buscando no século XXI”, avaliou o professor.

Um dos homenageados foi o saudoso professor Luiz Gonzaga da Silva, que marcou seu nome na literatura mineira e brasileira, sendo um dos responsáveis, por exemplo, pela criação da Academia Muriaeense de Letras. Ele lecionou na Escola São Paulo por muitos anos. “Nosso querido mestre, Luiz Gonzaga da Silva, não poderia deixar de ser homenageado. Apesar de ser natural de Guarani, ele passou sua vida em Muriaé e contribuiu muito para a cultura em nossa cidade, deixando um legado importantíssimo”, contou Deivison.

Campanha busca arrecadar livros e brinquedos para crianças de Brumadinho

A tragédia que atingiu Brumadinho no início deste ano, com o rompimento da barragem de rejeitos que vitimou centenas de pessoas e praticamente destruiu a infraestrutura de uma parte do município, também foi lembrada no “Minas em Rimas”. O projeto veio aliado a uma campanha de doação de livros e brinquedos para as crianças daquela localidade. “Entramos em contato com a Secretaria de Educação de Brumadinho e há uma grande necessidade de livros para repor o que foi perdido com a tragédia. Nosso ponto de coleta é a Escola São Paulo e estamos aceitando tanto livros novos quanto usados. Pedimos também um brinquedo, pois a escola que receberá as doações atende aos anos iniciais de ensino. Muitas crianças perderam amigos, parentes e todos os bens materiais que tinham. Essa é uma forma de demonstrar solidariedade num momento tão difícil”, revelou Deivison.

O professor agradeceu a toda a equipe envolvida no projeto literário. “Meu agradecimento é em nome de todos os professores que participaram do projeto: Almir, Rafael, Marília, todos da área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Sem eles, não teria acontecido. Agradecemos também ao nosso diretor Nicodemos Couto, que abraçou o projeto e a todos os profissionais e alunos que prestigiaram o evento”, encerrou o professor de Literatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *