Nacional é derrotado em casa, mas consegue classificação para semifinal

O Nacional entrou em campo no sábado (20), no Soares de Azevedo, com uma vaga bem encaminhada para as semifinais do Módulo II do Campeonato Mineiro. Até mesmo um empate contra o Athletic de São João Del Rei estava de bom tamanho, já que só uma goleada improvável do CAP Uberlândia tiraria a vaga, nessa condição. O que a equipe muriaeense não esperava era o ímpeto do adversário, que ainda lutava contra o rebaixamento e colocou a vida em campo.

Com uma defesa muito bem postada, o Athletic apostou nos contra-ataques durante todo o primeiro tempo. Logo aos 17, numa bobeira incrível da zaga nacionalina, Edson Zezão recebeu livre e encobriu Léo Flores para fazer 1 a 0 para os visitantes.

O nervosismo tomou conta do Nacional e, mesmo com o apoio da torcida, o Athletic seguiu melhor. Em bola lançada pela direita, aos 31, novamente Edson Zezão entrou livre para ampliar a vantagem: 2 a 0 e as primeiras vaias para o time da casa. O filme de terror teve sequência apenas quatro minutos depois, quando Matheus acertou um lindo chute da entrada da área e marcou o terceiro para o Athletic.

Desesperado, o NAC partiu pro ataque. Aos 39, Léo Índio entrou na área e foi derrubado pelo zagueiro. Pênalti que João William converteu, renovando as esperanças da torcida: 3 a 1. Porém, antes mesmo do intervalo, nova falha de Léo Flores. Em cobrança de falta de muito longe, o goleiro espalmou pra frente, nos pés de Edson Zezão, que marcou seu terceiro gol no jogo, levando a partida para o intervalo em 4 a 1 para o Athletic.

Segundo Tempo

A preocupação da torcida nacionalina passou a ser o jogo do CAP Uberlândia, que empatava em 0 a 0 contra o Democrata, em Sete Lagoas. Um gol da equipe do triângulo poderia acabar de vez com o sonho do retorno à elite para o Nacional.

Na volta para o segundo tempo, o NAC conseguiu marcar rapidamente. Logo aos 3 minutos, João William cobrou falta na área e o zagueiro Elder diminuiu a desvantagem. Consciente em campo, o Athletic segurou os avanços do Nacional até os 35 minutos, quando novamente em cobrança de João William, Elder marcou seu segundo na partida: 4 a 3.

Se o empate não veio, a boa notícia chegou de Sete Lagoas: Democrata 1 a 0 sobre o CAP Uberlândia e vaga assegurada para o Nacional.

Melhor ataque, pior defesa

O grande desafio do técnico Duílio para as semifinais será encontrar equilíbrio numa equipe que tem mostrado muita fragilidade defensiva. O Nacional enfrentará o Coimbra, líder da primeira fase e ainda invicto na competição, com sete vitórias e quatro empates.

Se por um lado o NAC detém o melhor ataque do Módulo II, com 20 gols em 10 partidas (excluído o W.O. contra o Tricordiano), sua defesa é a pior da competição, com 18 gols sofridos.

O primeiro jogo da semifinal acontece na segunda-feira, dia 29, às 20h10, no Soares de Azevedo. O Coimbra tem a vantagem de jogar por dois empates ou uma vitória e uma derrota pelo mesmo saldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *