Tiro de Guerra recebe certificado de “Eficácia de Nível A”

Alistamento militarO Tiro de Guerra 04-016 recebeu, recentemente, o certificado de “Eficácia de Nível A”. A certificação significa que o TG de Muriaé atingiu o nível máximo na sua avaliação de instrução e administrativa. O resultado foi publicado no Boletim Regional nº 48, de 12 de março de 2015, da 4ª Região Militar, com sede em Belo Horizonte.

Os critérios de avaliação para receber tal certificado são feitos por uma equipe de militares da 4ª Região Militar, que analisam os instrutores e os atiradores de maneira prática e objetiva. Na instrução, avaliam se as instruções são bem ministradas e se o atirador sabe marchar, atirar e se assimilou os deveres e direitos dos cidadãos e dos reservistas do Exército Brasileiro. Já na parte administrativa, é conferida se a documentação está correta e em dia.

“Gostaria de ressaltar que o TG 04-016 somente pôde alcançar este objetivo contando, além do empenho dos instrutores e do alto nível da turma de atiradores de 2014, com o apoio da Prefeitura municipal. O prefeito Aloysio Aquino não mediu esforços em manter o TG em funcionamento, inclusive indo pessoalmente a Belo Horizonte conversar com o general Araújo, comandante da 4ª Região Militar, para manter o TG em Muriaé, com a promessa de construir a sua sede. Também recebemos o apoio da Câmara de Vereadores de Muriaé”, conta o instrutor chefe do Tiro de Guerra de Muriaé, subtenente Valério.

Poliana Botelho é homenageada em Muriaé após vencer XFC

DSCN9414
Poliana durante desfile no carro do Corpo de Bombeiros

Ela está de volta. Após vencer o XFC (Xtreme Fighting Championships, na sigla em inglês), na categoria peso-mosca feminino, com um nocaute considerado “devastador” logo no início do primeiro round, a lutadora muriaeense Poliana Botelho foi homenageada em Muriaé nesta segunda-feira (23).

Poliana venceu a adversária, Antonia Silvaneide “Marretinha”, na competição que aconteceu no dia 14, ginásio do São Paulo Futebol Clube. Em realização a um sonho, a muriaeense desfilou pelas ruas da Barra e do Centro no caminhão do Corpo de Bombeiros e foi saudada pelos muriaeenses. Logo após, Poliana recebeu uma homenagem, uma placa de congratulação pela conquista da medalha de ouro do XFC, no Teatro Zaccaria Marques, onde concedeu uma entrevista coletiva à imprensa.

“Esperei muito por este momento. Tenho treinado bastante. Quando eu era pequena, vi alguém desfilando no carro do Corpo de Bombeiros e desde então tinha vontade de subir, mas nunca tinha tido oportunidade. Com a luta, consegui esta medalha e trazer esta vitória para a cidade e também realizar meu sonho”, conta a campeã, que, em dois anos como lutadora profissional de MMA, é apontada com uma grande promessa do cinturão do XFC e com grandes chances de se tornar uma das melhores atletas de MMA do mundo.

Poliana recebendo ma homenagem do prefeito Aloysio Aquino
Poliana recebendo uma homenagem do prefeito Aloysio Aquino

“É uma honra termos uma muriaeense levando o nome de Muriaé para todo o Brasil. Nossa parceria com Poliana tem sido muito sólida. Através da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude, oferecemos uniformes de luta e de eventos para a nossa campeã, mas não pretendemos parar por aí. Estamos estudando possibilidades de oferecer um apoio cada vez mais forte não só para ela, mas também para outros atletas muriaeenses”, afirma o prefeito Aloysio Aquino.

A atleta, que descansa em Muriaé antes de voltar aos treinos no Rio de Janeiro, afirma que vai enfrentar quem for em busca do cinturão. “Vou passar por cima de quem for, de quem estiver na minha frente. Quem estiver na frente, vai para a lona. Já  coloquei as quatro na lona e vai quem estiver na reta. Vou em busca do meu sonho”, enfatiza, sendo aplaudida pela plateia.

Um de seus desejos é enfrentar a argentina Silvana “La Malvada”. “Como brasileira, ganhar da argentina será bem melhor, bem mais gostoso”, afirma.

PMMG divulga edital com 1.410 vagas para soldados

PMMG divulga edital com 1.410 vagas para soldadosA PMMG divulgou edital para o recrutamento e seleção de 1.410 soldados, sendo 1.269 vagas para o sexo masculino e 141 para o feminino. As inscrições devem ser feitas via internet, por meio do site www.pmmg.mg.gov.br/crs, entre 18 de maio e 18 de junho deste ano e custam R$122,95. O candidato que tiver dificuldade de acesso à internet poderá comparecer nos locais e horários indicados no edital, com documento de identidade e CPF. A remuneração básica inicial é de R$ 3.049,05.

Os candidatos selecionados vão participar do Curso de Formação de Soldados do Quadro de Praças da Polícia Militar para o ano de 2016, que vai ser ministrado na Academia de Polícia Militar (APM), em Belo Horizonte. Com duração de 11 meses, o curso vai ser realizado em tempo integral e em regime de dedicação exclusiva, com atividades escolares extraclasse após às 18h, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Durante o período do curso, o candidato vai receber remuneração, abono fardamento, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica, conforme legislação em vigor. Com a conclusão, os novos soldados deverão promover a segurança pública, por meio de atividades preventivas e repressivas nos diversos tipos de policiamento (geral, trânsito urbano e rodoviário, meio ambiente, guardas e outros).

Os novos soldados vão ser classificados, de acordo com a necessidade e conveniência administrativas, em quaisquer cidades pertencentes às 1ª, 2ª e 3ª Regiões da Polícia Militar e Comando de Policiamento Especializado (CPE). Na região para a qual for transferido, ao final do curso, deverá permanecer por, no mínimo, cinco anos, salvo por necessidade do serviço.

Para se candidatar ao curso, o candidato deve possuir, no mínimo, ensino médio completo (2º grau), ou equivalente, estar quite com as obrigações eleitorais e militares, ter entre 18 e 30 anos, entre outros requisitos, como altura mínima de 1,60m, ter aptidão física, ser aprovado em avaliação psicológica e não apresentar tatuagem visível.

O processo seletivo consistirá em quatro fases, incluindo: provas de conhecimentos (objetiva e dissertativa) exames de saúde (preliminares e complementares), teste de capacitação física (TCF), avaliações psicológicas e exame toxicológico.

As provas objetiva e dissertativa serão realizadas no dia 2 de agosto.

Vacina BCG está em falta em Muriaé

Vacina BCG está em falta em Muriaé
Centro Municipal de Vacinação

A vacina BCG (Bacilo Calmette-Guérin), uma das mais importantes do calendário de vacinação no Brasil, também está em falta em Muriaé. Quem procura pela vacina, indicada para a prevenção de tuberculose e aplicada nos bebês ao nascer, nos PSF’s e no Centro Municipal de Vacinação, recebe o aviso de que não há.

A falta da BCG está sendo registrada em todo o estado e grande parte do país. De acordo com a enfermeira do Centro Municipal de Vacinação, Thaís Figueiredo Campos, as doses estão previstas para chegarem no início de abril. “Só que ainda não temos certeza se a vacina chegará neste período, pois as doses chegam na Regional de Ubá e são encaminhadas para Muriaé. Por enquanto, os pais terão que aguardar para que seus filhos sejam imunizados com a vacina”, informa. Ainda segundo ela, mesmo não tendo a BCG, os pais têm que procurar o Centro Municipal de Vacinação para que seus filhos recebam a vacina contra a hepatite B.

A orientação é que se evite levar as crianças, que ainda não foram imunizadas contra a tuberculose, na rua e em locais fechados.

O Ministério da Saúde disse que os laboratórios que produzem as vacinas passaram por reforma para melhorar a qualidade. Por isso, segundo o Ministério, as entregas estão atrasadas e o cronograma de distribuição das vacinas para os estados foi alterado. A previsão é que a reposição dos estoques se normalize até abril.

Correios de Muriaé anunciam serviço de emissão de Certificado Digital

O gerente Fernando Rufino e a atendente Lucélia Messias
O gerente Fernando Rufino e a atendente Lucélia Messias

A agência central dos Correios de Muriaé informa que já está emitindo o Certificado Digital. O gerente dos Correios na cidade, Fernando Rufino de Barros e a atendente Lucélia da Silva Braga Messias, ambos agentes credenciados pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Sepro) para a emissão de Certificado Digital, explicaram como o serviço funciona, durante uma entrevista coletiva à imprensa na sexta-feira (13).

O Certificado Digital, além de personificar o cidadão na rede mundial de computadores, garante, por força da legislação atual, validade jurídica aos atos praticados com o seu uso. A certificação digital é uma ferramenta que permite que aplicações como comércio eletrônico, assinatura de contratos, operações bancárias, iniciativas de governo eletrônico, entre outras, sejam realizadas. São transações feitas de forma virtual, ou seja, sem a presença física do interessado, mas que demanda identificação clara da pessoa que a está realizando pela intranet.

Na prática, o certificado digital funciona como uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos, como a web. Esse documento eletrônico é gerado e assinado por uma terceira parte confiável, ou seja, uma Autoridade Certificadora (AC) que, seguindo regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), associa uma entidade (pessoa, processo, servidor) a um par de chaves criptográficas. Os certificados contém os dados de seu titular conforme detalhado na política de segurança de cada Autoridade Certificadora.

“O Certificado Digital é como se fosse um cadeado que você possui e que a Receita Federal possui a chave que vai abrir esse cadeado. É uma confirmação de que a informação que saiu do seu computador é sua e só você teve acesso a ela. Somente a Receita Federal tem como abrir essa informação para fazer a sua leitura. É uma codificação que deixa a informação mais segura”, explica Rufino.

Os Correios oferecem dois tipos mais comuns entre os certificados digitais, que são o A1 e o A3. O certificado do tipo A1 tem validade de 12 meses e custo de R$80,00 para pessoa física e R$130,00 para pessoa jurídica. O do tipo A3 tem validade de três anos, com valor de R$110,00 para pessoa física e R$220,00 para pessoa jurídica. Há uma modalidade A3 específica para micro e pequena empresa ou empresa de pequeno porte, com validade de 18 meses e com custo de R$130,00.

A solicitação do Certificado Digital pode ser feita pelo site dos Correios (www.correios.com.br), acessando a aba ‘Sua Empresa” na página principal e clicar no botão “Certificados Digitais” com o símbolo de um cadeado, e depois em “Solicitar Certificado Digital”.

Após esta solicitação, basta ir à agência com a documentação para a efetivação do serviço. A liberação na agência dos Correios é instantânea, caso a documentação toda estiver correta e completa. “É importante preencher a solicitação com os dados corretos, pois na agência não podemos fazer nenhum tipo de alteração. Porém, caso haja erro, o dinheiro pago não é perdido. Foi uma falha, o Sepro consegue identificar e, através de um canal de atendimento, pode ser feita uma solicitação da correção. Com isso, será pedida uma nova emissão, sem custos, já que o pagamento já foi realizado”, alerta o gerente dos Correios de Muriaé, Fernando Rufino.

Histórias e casos de São Francisco do Glória são contados em livro

Prefeito José Bissiati e o escritor João Ornelas
Prefeito José Bissiati e o escritor João Ornelas

O escritor João Eduardo Ornelas, natural de São Francisco do Glória, mas que reside atualmente em Muriaé, lançou “Histórias e Causos de São Chico – Crônicas sobre a cidade de São Francisco do Glória”, obra que narra fatos ocorridos naquela cidade em texto leve e bem humorado.

O lançamento aconteceu na sexta-feira (13), na biblioteca da Escola Municipal Antônio Franco Laviola, quando João Eduardo fez a doação de exemplares para a biblioteca e para o acervo das escolas daquele município. “A minha intenção é que todos tenham, indistintamente, acesso ao livro, indiferente se o adquiram ou não”, conta o autor, que também doou alguns exemplares para a Biblioteca Municipal Vivaldi Wenceslau Moreira, em Muriaé, para que os franciscanos que residem na cidade, possam também ter acesso à publicação.

João Eduardo Ornelas e a esposa Adriana
João Eduardo Ornelas e a esposa Adriana

A solenidade contou com a presença de familiares e amigos do autor, como a esposa Adriana, do prefeito José Bissiati, da secretária de Administração e Finanças, Fátima Mendes, da secretária de Cultura, Valquíria Mendes, da diretora da Escola Municipal Antônio Franco Laviola, Regiane Laviola, professores e demais profissionais da educação de São Francisco do Glória.

O prefeito José Bissiati diz que, “certamente, seu livro nos traz grandes recordações”. “Eu, particularmente, faço questão de ler essa obra até o final, porque não tenho dúvidas que o seu conteúdo é muito interessante, principalmente para nós franciscanos, que testemunhamos muito dos causos nela relatados”, afirma.

Encerrando a cerimônia, o autor leu alguns trechos de seu livro, contou algumas histórias e revelou como surgiu todo o projeto.

As histórias contadas na obra são, na sua maioria, reais. Boa parte delas aconteceu com o próprio autor, outras foram testemunhadas por ele e outras ainda lhes foram relatadas. “Evidentemente foram narradas no livro com um toque de humor e dentro da visão do autor. Algumas histórias, porém, fazem parte do folclore franciscano, que é rico em anedotas. O povo franciscano é muito criativo, brincalhão e divertido. O livro retrata bastante este aspecto”, conta Ornelas, que atua como policial rodoviário federal.

A ideia de escrever o livro surgiu em 2003, quando João sofreu um acidente de trabalho, que o imobilizou por 90 dias. Para driblar o tédio, um amigo de infância, franciscano, sabendo de seu gosto para a escrita e uma certa facilidade de contar fatos de forma bem humorada, sugeriu que ele narrasse histórias da cidade e as publicasse em um blog. “Ideia dada, ideia aceita. Iniciei a publicação que, com o tempo, foi se popularizando entre os franciscanos. Inclusive criei um neologismo que ‘pegou’: é o ‘chiconauta’, ou seja, ‘o franciscano internauta’. O blog virou um site, e depois, por questões operacionais, voltou a ser um blog. Reuniu um grande acervo de histórias e fotografias. Com o tempo, o blog entrou naturalmente em hibernação, e em 2013, senti que já era hora e o desativei.  Muitos ‘chiconautas’ ficaram tristes com o fato e me cobravam uma publicação do material ajuntado nos dez anos de atividade. Assim, desse site nasceu o livro que publicamos agora”, relata. As fotografias – mais de 800 – foram disponibilizadas no endereço www.sfgfotos.blogspot.com.

Ao final de “Histórias e Causos de São Chico – Crônicas sobre a cidade de São Francisco do Glória”, João Eduardo acrescentou uma homenagem aos pais, Zilda e Juquita, já falecidos e que eram muito conhecidos naquele município. “Escrevi esses textos há alguns anos e os compartilhei com familiares somente. Agora, os publico no livro. Meus pais viveram muitos anos em São Francisco do Glória, foram pessoas respeitadas e queridas naquela comunidade. Tenho certeza que muitos gostarão de ler essa homenagem em função da amizade que tinham por eles. A eles, dedico esse momento bonito que estou vivendo em função dessa publicação”, finaliza. O livro pode ser adquirido pelo site www.clubedeautores.com.br.

Sede do Centro POP é inaugurada

DSCN1803O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), que antes funcionava junto à Casa Acolhedora, teve sua sede inaugurada na terça-feira (17), na Rua Coronel Pereira Sobrinho, n° 87, Porto, pela Prefeitura de Muriaé.

O Centro POP é um dos equipamentos do Governo Federal, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Social de Muriaé, especializado no atendimento à população adulta e/ou famílias em situação de rua. Representa um espaço para o convívio grupal, social e para o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito. Tem como objetivo proporcionar acesso aos direitos socioassistenciais, ao alcance da autonomia, estimulando a organização, mobilização e a construção de novos projetos de vida.

O novo local é um espaço independente e possui infraestrutura para melhor atender aos usuários do serviço. A equipe do Centro POP de Muriaé é composta por uma coordenadora, uma assistente social, uma psicóloga, dois técnicos de abordagem, uma auxiliar de serviços gerais e uma auxiliar administrativa.

Polícia Militar investe em treinamento para qualificação do atendimento 190

Polícia Militar investe em treinamento para qualificação do atendimento 190Policiais militares que estão trabalhando, desde esta segunda-feira (16), com o sistema CAD WEB da PM concluíram a terceira fase de um ciclo de treinamentos. Trata-se de um mecanismo de informações integradas que será colocado em funcionamento em todos os Batalhões de Minas.

O novo sistema possibilitará a otimização do emprego de recursos humanos e logísticos para o atendimento ao público que recorrer à Polícia Militar através do telefone de emergência 190 e, ainda, possibilitará um constante acompanhamento e controle de qualidade do atendimento ao cidadão por parte do escalão superior da corporação.

Os treinamentos iniciaram no dia 26 de janeiro e terminaram na última quinta-feira (12), no Laboratório de Informática da Faminas, constando no currículo desde questões básicas, que se referem às relações interpessoais através do atendimento do telefone 190, a noções aplicadas de tecnologia da informação (TI).