“Prêmio de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé” valoriza iniciativas de preservação e divulgação no município

DSC_0031A Prefeitura de Muriaé, a Fundarte e o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural premiaram, pelo terceiro ano consecutivo, seis pessoas por preservarem, valorizarem e divulgarem o patrimônio histórico e cultural de Muriaé. Durante solenidade realizada na última quinta-feira (10), no Teatro Belmira Vilas Boas, foi entregue o “Prêmio de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé”.

Este ano, os homenageados foram premiados em cinco categorias: Responsabilidade Social, Ações Educativas, Bem Imóvel Tombado, Bem Imóvel Inventariado e Patrimônio Imaterial. O prêmio faz parte da política municipal do patrimônio cultural, previsto na Lei Municipal nº 4.491 de 2013.

“Este prêmio é muito importante para toda a comunidade de Muriaé e principalmente para dar exemplo às pessoas da sociedade em geral sobre o valor da conservação da memória da cidade, tanto nos bens construídos, que são os bens materiais, quanto nos bens que são o do saber e o do fazer, que são os nossos bens imateriais. Temos também o prêmio de Responsabilidade Social, que homenageia pessoas que trabalham pela sociedade, promovendo qualidade de vida”, conta a diretora geral da Fundarte e presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural, Gilca Napier.

A arquiteta da Fundarte e secretária do conselho, Flávia de Melo Neves, considera o prêmio de ‘extrema’ importância, pois é um incentivo para a população conhecer sobre o esforço pessoal em manter seus patrimônios preservados. “Uma população que não preserva sua memória não vai saber nunca o seu valor. A cidade deve preservar sua história, para que os cidadãos saibam de onde vieram e também para aprender com os erros e glórias do passado, a fim de se desenvolver. Não existe sociedade desenvolvida no mundo que não preserve sua memória”, afirma.

Antes das homenagens, a professora da Universidade Federal de Juiz de Fora, Mônica Olender, ministrou a palestra “Cidades e Patrimônio Cultural”, que abordou sobre a importância de se preservar o patrimônio histórico e cultural, seja material ou imaterial.

HOMENAGEADOS

•    Fernando Dias Rodrigues – Responsabilidade Social – Obras Sociais Pró-Moradia
•    Adelmir Perna – Responsabilidade Social
•    João Carlos Pereira Vargas – Ações Educativas
•    Affonso Augusto Canêdo Netto – Bem Imóvel Tombado – Residência da Rua Dr. Antônio Canêdo, 70
•    Francisco Assis Matos de Oliveira Filho – Bem Imóvel Inventariado
•    José da Silva Barros – Patrimônio Imaterial – Zezinho do Frango com Quiabo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *