“Transitolândia” é inaugurada na Escola São Paulo, com educação de trânsito e cidadania

Desenvolvida em parceria com o Demuttran, área traz noções básicas de trânsito para alunos

Em mais um projeto inovador e de forte caráter socioeducativo, a Escola São Paulo inaugurou, na sexta-feira (2), a “Transitolândia”. Desenvolvida em parceria com o Departamento Municipal de Transportes e Trânsito (Demuttran), a área pintada no pátio da Escola representa diversos componentes do tráfego na cidade, como faixas de pedestres, rotatórias, áreas de estacionamento e outros.

Alunos a partir do 2º período (EI) participarão das atividades na Transitolândia. O objetivo, segundo a Instituição, é iniciar o mais cedo possível o contato dos alunos com a responsabilidade no trânsito, formando cidadãos conscientes e respeitadores das regras de circulação nas vias.

“Essas crianças vão crescer entendendo que o trânsito também é uma forma de cidadania, um dever de todos nós. As ruas da cidade precisam ser seguras para todos. E os pais destas crianças já começaram dando um grande exemplo, que foi a adaptação às novas regras da Faixa Azul. Devemos agradecê-los e também aos funcionários da Escola, que buscam e levam os alunos até os veículos”, enalteceu o diretor da ESP, José Nicodemos Couto.

“Temos contado com o apoio constante do Demuttran, na figura do diretor Ivanin Pimentel, e também da Polícia Militar. Fomos convidados a desenvolver esse projeto em parceria. Tivemos o Jackson Fernandes, do Demuttran, aqui na escola por duas semanas no desenvolvimento da Transitolândia, a pintura realizada brilhantemente pelo Amarildo, e agora esperamos colher os frutos dessa iniciativa”, completou o diretor.

Professora do 2º período na ESP, Aline Tomé Bastos elogiou a iniciativa. “Essa conscientização teve início num projeto do sistema Positivo de ensino. Nossos alunos já vinham estudando o trânsito da cidade, entendendo sobre o funcionamento, e esse projeto agora vai enriquecer mais ainda o que ensinamos na sala de aula, inclusive na vivencia com os pais e familiares”, avaliou a professora.

O projeto também foi elogiado pelo diretor do Demuttran, Ivanin Pimentel. “Infelizmente, em nosso país, morrem 40 mil pessoas no trânsito por ano, a maioria entre 18 e 30 anos. O diretor José Nicodemos está sendo um precursor e outras escolas certamente repetirão esse projeto, pois a educação é tudo. Ficamos felizes com esse projeto. Essas crianças, no futuro, certamente darão alegrias a seus pais”, afirmou.

Por meio da Transitolândia-ESP, os alunos poderão perceber sua realidade cotidiana, no exercício de uma observação crítica, podendo criar condições para uma qualidade de vida melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *