Editorial 05/07/2019

O consumo de drogas é um problema que a maioria dos países enfrentam nos dias de hoje, sem conseguir, obviamente, resultados satisfatórios.

Todos os estudos feitos até aqui, apontam para a certeza de que o narcotráfico vem crescendo assustadoramente em todos os países, e, em que pese à tentativa das autoridades no sentido de coibir o comércio e a distribuição das drogas, todas as ações perpetradas neste sentido têm se tornado inócuas.

Infelizmente, o Brasil tem se tornado uma das rotas preferidas do tráfico internacional em função da grande extensão territorial de nossas fronteiras, o que dificulta sobremaneira uma fiscalização mais efetiva das autoridades policiais. Além disso, geograficamente, nos encontramos numa posição privilegiada para o uso dos criminosos, o que vem facilitando o tráfico entre países produtores em potencial, como a Colômbia e Bolívia e os países da Europa.

É preciso que o governo brasileiro dê prioridade ao problema, e encontre meios mais eficazes para vigiar as nossas fronteiras, principalmente nos locais onde há fragilidade de fiscalização, colocando inclusive o exército à disposição para combater a entrada de drogas e armas no país.  O Brasil precisa combater o narcotráfico como se fosse uma verdadeira guerra.

Deixar que o país seja uma rota internacional a ser utilizada por traficantes  é  uma afronta à soberania Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *