Filmes que foram gravados na cidade e tem muriaeense no elenco são lançados em Muriaé

Filmes que foram gravados na cidade e tem muriaeense no elenco são lançados em MuriaéDois curtas-metragens que foram gravados no município e têm muriaeense no elenco foram lançados na cidade. Os filmes “A delirante história de um homem morto” e “Soldado de uma guerra vazia”, da produtora carioca Wallaroo Corp, foram apresentados ao público na noite da última sexta-feira (9), no Teatro Zaccaria Marques.

O lançamento contou com a presença dos diretores de cinema, Daniel Gravelli e Paulo Oliveira. O ator Cléverson Soares, que é de Muriaé, teve participação na produção e foi assistente de direção de ambos os curtas, os quais foram gravados no município em novembro de 2014 e, em breve, participarão de festivais do gênero.

Outro curta exibido foi “Cinzas e Café”, ambientado no famoso bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro. O filme conta com as participações da atriz Helga Nemeczyk, que já integrou o elenco do programa Zorra Total, da TV Globo, Erom Cordeiro (antagonista de Supermax, nova série da mesma emissora) e André Ramiro (“Tropa de Elite”).

Em todas as histórias são exploradas as complexidades psicológicas dos personagens e os dramas vivenciados por eles, tais como solidão, claustrofobia, medo, segredos e amor.

Os diretores e produtores, Daniel Graveli e Paulo Oliveira, contam que escolheram lançar os filmes na cidade porque foi onde os curtas foram gravados. “Fomos muito bem recebidos em Muriaé. As pessoas nos apoiaram e acreditaram nos projetos. Muriaé merecia esse respaldo, por ter ‘abraçado’ o projeto. É uma cidade em crescimento e que precisa desses ‘abraços’ culturais”, dizem, afirmando que têm a intenção de trazer um novo projeto – um longa-metragem – para o município.

O ator muriaeense, Cléverson Soares, afirma que está orgulhoso dos filmes terem sido gravados e lançados na cidade. “Poder dar esse primeiro passo é muito importante. Tenho certeza de que muitas pessoas se sentirão estimuladas e encorajadas a fazer cinema. Fica mais palpável se ver que tem alguém conseguindo, porque, até então, era algo mais ideológico. Tivemos muitos incentivos na cidade”, conta, agradecendo a mãe, Isa Soares e aos patrocinadores. “Esse será o primeiro de muitos”, anuncia.

SINOPSES – Com duração de 15 minutos, o drama “A delirante história de um homem morto” retrata a história de um homem que se vê vítima de mentiras e histórias mal contadas, as quais o levam a viver a vida toda preso sob circunstâncias inimagináveis. Um segredo guardado durante anos, uma mãe impondo sua criação e o explosivo momento da verdade que ressalta a linha tênue entre o amor e a obsessão.

Já “Soldado de uma guerra vazia”, que também é um drama e que tem duração de 14 minutos, explora a história de um homem perdido em meio às marcas deixadas pelo tempo e a contínua lutar contra si mesmo diante seus maiores medos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *